PR-2

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Universidade Federal do Rio de Janeiro





Visite Também

CNPq investe R$ 40 milhões para fixar pesquisadores nas empresas
17/12/2010

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) acaba de lançar o Edital RHAE-Pesquisador na Empresa, no valor global de R$ 40 milhões.

Dividido em três rodadas, o edital tem como principal objetivo apoiar as atividades de pesquisa tecnológica e de inovação, por meio da inserção de mestres ou doutores, em empresas de micro, pequeno e médio porte, atendendo aos objetivos do Plano de Ação de Ciência, Tecnologia e Inovação (PACTI 2007-2010) e às prioridades da Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP).

Para a gestora do edital, Hildilene Silva, o capital humano é fundamental para a inovação nas empresas. "O mestre ou doutor, focado em um projeto de interesse da empresa, aumenta as chances de um desenvolvimento de sucesso, tanto para a empresa em si, ao permitir a melhoria ou criação de um produto ou processo, tanto para o setor empresarial como um todo, aumentando a disseminação da cultura da inovação", disse.

Serão aceitas propostas de projetos de desenvolvimento tecnológico de produtos ou processos que visem ao aumento da competitividade das empresas por meio de: inovação; adensamento tecnológico e dinamização das cadeias produtivas; incremento, compatível com o setor de atuação, dos gastos empresariais com atividades de pesquisa e desenvolvimento tecnológico; atendimento à relevância regional; e cooperação com instituições científicas e tecnológicas.

Os projetos devem abordar os setores industriais, dentro dos seguintes temas: Programas Mobilizadores em Áreas Estratégicas; Programas para Fortalecer Competitividade; e Programas para Consolidar e Expandir Liderança. Segundo a gestora pretende-se apoiar mais de 250 empresas, envolvendo mais de 300 mestres e doutores inseridos em projetos de tecnologia e inovação nas empresas de pequeno porte, com perspectivas da fixação destes nas indústrias.

As instituições proponentes ou executoras deverão aportar contrapartida mínima de 20% do valor do projeto, em recursos financeiros ou não financeiros, efetivamente necessários para a execução da proposta. Parcela mínima de 30% dos recursos será destinada a projetos coordenados por pesquisadores vinculados a instituições sediadas nas regiões Norte, Nordeste ou Centro-Oeste.

O proponente deve ter seu currículo cadastrado e atualizado na Plataforma Lattes e possuir vínculo formal com a instituição de execução do projeto. O período máximo para execução dos projetos está estipulado em 30 meses. As propostas devem ser encaminhadas ao CNPq exclusivamente via Internet, por intermédio do Formulário de Propostas Online, disponível na Plataforma Carlos Chagas.

A primeira rodada receberá projetos até 18 de fevereiro de 2011 e divulgará os resultados a partir de abril de 2011. A segunda rodada receberá projetos até 3 de junho e divulgará os resultados a partir de agosto. A última rodada receberá as propostas até 2 de setembro e divulgará o resultado a partir de novembro de 2011.

Confira o edital em http://www.cnpq.br/editais/ct/2010/075.htm
(Assessoria de Comunicação do CNPq)