Três Professores, um ex-Professor e um ex-aluno da UFRJ estão entre os homenageados do Prêmio Almirante Álvaro Alberto de 2020
24/03/2020

O Prêmio Almirante Álvaro Alberto é concedido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, a Fundação Conrado Wessel e a Marinha do Brasil. O Prêmio é considerado o maior do país em ciência e tecnologia e este ano destacou a categoria Ciencias da Vida.

Foram anunciados, além da vencedora, os contemplados com os títulos de Pesquisador Emérito e as Menções Especiais de Agradecimentos e em ambas homenagens há Professores da UFRJ.

O título Pesquisador Emérito é concedido elo CNPq ao pesquisador brasileiro ou estrangeiro, radicado no Brasil há pelo menos 10 anos, pelo conjunto de sua obra científico-tecnológica e por seu renome junto à comunidade científica.

Já a Menção Especial de Agradecimentos é concedida a pessoas físicas ou jurídicas em reconhecimento aos significativos serviços prestados ao crescimento, desenvolvimento, aprimoramento e divulgação do CNPq no ano anterior à entrega do título.

A cerimônia de entrega dos Prêmios, que tradicionalmente ocorre em conjunto com a Aula Magna e posse de novos membros da ABC, aconteceria em Maio mas, em decorrência das medidas restritivas de enfrentamento ao coronavírus, foi adiada para Outubro.

Conheça os contemplados da UFRJ (3 Professores, 1 ex-Professor  e 1 ex-aluno) na edição deste ano:

Pesquisadores Eméritos

Jacob Palis: Graduou-se em Engenharia pela então Universidade do Brasil, a atual UFRJ. Em 1964, iniciou seu doutorado na Universidade da California em Berkeley, sob a supervisão de Steve Smale. É membro de 16 Academias de Ciência ao redor do mundo, inclusive a brasileira, da qual esteve à frente da Presidência por 9 anos.

Jaime A. Rabi: Bioquímico pela Universidad de Chile, é Ph.D. em Química Orgânica pela Washington University, USA, e Pós-doutorado no Sloan-Kettering Institute for Cancer Research, USA. Professor (1973-1993) e diretor (1989-1993) do Núcleo de Pesquisas de Produtos Naturais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (NPPN/UFRJ). Pesquisador I-A do CNPq, 1976-1989.é Presidente e Diretor da empresa Microbiológica desde 1994.

Luiz Bevilacqua: Engenheiro Civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), é Professor Emérito do Instituto Alberto Coimbra, COPPE-UFRJ. Tem Pós-graduação em TH Stuttgart, 1961; Livre Docente pela UFRJ, 1966 e PhD Stanford University, 1971. Diretor da COPPE-UFRJ, ocupou cargos de direção no MCT, AEB, CNPq e CAPES e foi Reitor da Universidade Federal do ABC.

Menção Especial de Agradecimentos

Ildeu de Castro Moreira: Presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso Ciência (SBPC) desde julho de 2017, o físico Ildeu de Castro Moreira é professor do Instituto de Física e do programa de pós-graduação em História das Ciências da UFRJ. Foi membro do Comitê Temático (2005-2007) e do Comitê Assessor de Divulgação Científica do CNPq (2008-2012).

Luiz Davidovich: Doutorou-se na Universidade de Rochester, EUA, em 1975. É Professor Titular do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Desenvolve pesquisas em ótica quântica e informação quântica. É Presidente da Academia Brasileira de Ciências, no segundo mandato (2019-2022), e Secretário-Geral da Academia Mundial de Ciências (TWAS), até 2022. É membro da National Academy of Sciences (EUA), desde 2006.

A PR-2 parabeniza os Professores (bem como o ex-Professor e o ex-aluno) da UFRJ pela conquista no referido prêmio.

Fonte: Site CNPq (Adaptada)

Para mais informações, acessem

http://www.cnpq.br/web/guest/noticiasviews/-/journal_content/56_INSTANCE_a6MO/10157/8642750