PR-2

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Universidade Federal do Rio de Janeiro



Programa Ecológico de Longa Duração divulga lista de novos sítios selecionados na chamada 15/2016 e dos sítios selecionados três são da UFRJ
23/11/2016

A chamada, lançada em agosto deste ano, selecionou 30 sítios do Programa de Pesquisa Ecológica de Longa Duração, o PELD 

A demanda total recebida pelo CNPq foi de 168 propostas, das quais 74 tiveram mérito reconhecido e 30 foram aprovadas para atendimento imediato. Dos 30 sítios aprovados na chamada anterior, 19 foram contemplados com apoio financeiro para um novo período de 4 anos, e 11 novos sítios foram incorporados ao programa. Novos ambientes e temas foram incorporados, com destaque para a inserção de três novos estados: Alagoas, Espírito Santo e Roraima.

Dos sítios que serão renovados, destaca-se a Rede Abrolhos, que atua de maneira multidisciplinar na região do arquipélago Abrolhos, no sul da Bahia. Em documentário recentemente lançado, os pesquisadores da Rede reforçam a importância do investimento continuo para o sucesso do projeto e obtenção de importantes resultados climáticos, como o efeito do aquecimento para os corais da região e as consequências da lama resultado a tragédia em Mariana (MG), que atingiu parte do arquipélago.

Em breve será realizada a seleção de propostas da Chamada Institutional Links PELD Brazil pelo British Council, que irá aportar recursos específicos para projetos de cooperação envolvendo Instituições Britânicas e sítios PELD no Brasil.

Em 2017, será realizada a primeira reunião de Acompanhamento & Avaliação dos projetos. 

A Chamada 

Fruto de uma articulação entre o CNPq, a CAPES, as Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa e o British Council/Fundo Newton, a Chamada selecionou projetos de pesquisa no âmbito do Programa de Pesquisa Ecológica - PELD. Os projetos selecionados irão constituir a rede de sítios de pesquisa PELD pelos próximos quatro anos. 

Para o Diretor de Ciências Agrárias, Biológicas e da Saúde do CNPq, Marcelo Morales, o grande destaque da atual Chamada é a consolidação das parcerias envolvidas - a CAPES, as Fundações de Amparo à Pesquisa dos Estados e o British Council/Fundo Newton -, que, de acordo com ele, possibilitaram que o edital de 2016 tivesse um financiamento robusto.

"Ainda há tempo para que outros parceiros juntem-se a nós nessa importante ação coordenada pelo CNPq e que beneficia todo o país. A chamada PELD 2016 permite que, havendo disponibilidade de recursos adicionais, em qualquer fase, o CNPq poderá decidir por suplementar os projetos contratados e/ou aprovar novos projetos", esclarece o Diretor. 

O PELD 

O programa de Pesquisa Ecológica de Longa Duração é uma ação do CNPq que tem por objetivo manter no Brasil uma rede de centros de pesquisa de referência na área de ecologia de ecossistemas. No PELD, busca-se a produção de conhecimento científico de forma integrada às demandas da sociedade, visando aplicação de resultados em temas interesse social, como subsídios para a tomada de decisão em gestão ambiental, conservação e uso sustentável da biodiversidade, educação ambiental e divulgação científica. O PELD lança chamadas públicas regularmente, com o apoio de instituições parceiras. 

Morales lembra que o PELD é um dos poucos programas que financiam pesquisa de longo prazo no Brasil e tem relevância para a formação de recursos humanos e para a consolidação da pesquisa em Ecologia. Segundo ele, o entendimento de temas como a composição, funcionamento e dinâmica de ecossistemas, além dos efeitos de mudanças climáticas sobre eles é crucial para prever padrões que moldam a biodiversidade e, assim, ser possível minimizar ou mesmo impedir a sua degradação. 

"Além disso, o PELD disponibiliza informações relevantes para a gestão ambientalmente sustentável dos diferentes ecossistemas, o que certamente impactará no bem estar da população brasileira e na economia do nosso país", completou Marcelo Morales. 

Coordenação de Comunicação Social do CNPq

Clique aqui para acessar a lista completa dos sítios selecionados. 

Clique aqui para visualizar os sítios da UFRJ que foram selecionados.

Fonte: Site CNPq